FFIPP-Internacional

FFIPP: UMA REDE INTERNACIONAL

Após o “sonho destruído” do processo de Oslo, ao final dos anos 90 a FFIPP foi criada como uma rede acadêmica de professores universitários e estudantes de Israel, Territórios Palestinos Ocupados (TPO), Estados Unidos e Europa, comprometidos com o diálogo e a paz justa no Oriente Médio.

Mais de dez anos depois, a FFIPP mudou de nome: de Faculty For Israeli-Palestinian Peace, passou a se chamar Educational Network for Human Rights in Palestine/Israel (Rede Educacional pelos Direitos Humanos em Palestina/Israel). O motivo para esta mudança é a adequação do nome aos valores da organização diante de uma nova realidade.*

Esta adequação pretende fortalecer a missão da FFIPP, uma rede engajada na educação, intercâmbio de informação e conscientização da comunidade acadêmica e público em geral sobre assuntos relevantes a questão israelo-palestina, tema central e estruturador no mundo globalizado contemporâneo.

A FFIPP organiza conferências itinerantes e viagens a Israel/Palestina para professores, jornalistas, diplomatas e demais profissionais. Realiza também anualmente um Programa de Estágios para universitários, oferecendo oportunidade única para que os estudantes descubram as realidades em campo e aprofundem seus conhecimentos em diferentes aspectos do tema, trabalhando em diversas ONGs em Israel e nos Territórios Palestinos Ocupados (TPO).

A FFIPP- International tem filiais nacionais nos Estados Unidos, França, Holanda e Brasil, e também grupos e contatos locais em diversos países europeus.

…………..

* MUDANÇA DE NOME: de “Faculty For Israeli-Palestinian Peace” a “Educational Network for Human Rights in Palestine/Israel”

Há mais de uma década, a FFIPP foi fundada por acadêmicos israelenses e palestinos que buscavam informar o público nas universidades sobre a situação em Israel e nos Territórios Palestinos Ocupados. Naquela época, a percepção do termo “paz” ainda representava dignidade e justiça para todos, mesmo à sombra do fracasso do processo de Oslo. Muito mudou nesta última década, e a adequação se faz hoje necessária por alguns motivos.

O termo “paz” foi desgastado ao ser utilizado abundantemente em iniciativas políticas da parte de Israel e dos Estados Unidos, e mesmo por parte da Autoridade Palestina, iniciativas estas que em nada contribuíram para a proteção da dignidade palestina ou para a implementação da justiça. O que foi visto foi o avanço  da ocupação israelense e da desapropriação de terras palestinas e, num quadro mais geral,  a discriminação contra palestinos nos Territórios Ocupados e em Israel.

Adicionalmente, nota-se que as dificuldades a que os palestinos estão sujeitos não se restringem apenas aos Territórios Ocupados. Em Israel, representam uma minoria discriminada por preceitos e leis etno-religiosas, que são inclusive combatidas por grupos judaicos em Israel e em outros países.

Passa, portanto, a ser necessário ressaltar um referencial de justiça e dignidade como pré-condição necessária para haver “paz”, para que este conceito não fique esvaziado de conteúdo. Para tanto, a FFIPP escolheu voltar-se à Declaração Universal dos Direitos Humanos como referencial internacionalmente aceito de proteção à dignidade humana.

Além de retirarmos o termo “paz” do nome, tiramos o hífen que separava “israeli-palestinian” (israelense-palestina), buscando desfazer o entendimento de que o problema é constituído de “dois lados” (Israel e Palestina lutando um contra o outro), e contribuindo para um entendimento que se trata de um problema complexo na região Palestina/Israel como um todo, buscando expor os impactos que a separação, a restrição a espaços, a terras e a liberdades tem sobre a dignidade humana, e como essas restrições contribuem para a manutenção da situação.

O novo nome FFIPP – Educational Network for Human Rights in Palestine/Israel representa uma adequação do nome aos valores que a FFIPP busca promover desde sua fundação e a maneira que busca realizar seus programas educacionais na região.